Carregando

11.05.2020

Mãe, uma jornada e tanto!

Como é a sua jornada como mãe? Ela está no comecinho ou seus filhos já até saíram de casa? Qual parte da sua jornada foi mais difícil? E mais gratificante?

Toda mãe carrega consigo uma jornada cheia de descobertas, emoções, medos, desafios e constroem uma linda história de amor com seus filhos. Desde a descoberta da gravidez, as noites mal dormidas, o primeiro dia de escola, as mães que já tem seus filhos encaminhados e até mesmo as que já se tornaram avós.

Ser mãe é percorrer um caminho, nem sempre fácil, mas que é feito de muitas recompensas e um turbilhão de sentimentos.

Queremos nesse Dia das Mães, reforçar o quanto admiramos a jornadas de cada uma de vocês. O quanto é especial ter no time Digix tantas mamães, cada uma com sua trajetória, com os desafios de ser mãe, profissional, em alguns casos, pai também. Desejamos um feliz dia a todas e que sejam sempre cercadas de muito amor!

Queremos conhecer ainda mais a história de cada uma e por isso perguntamos para algumas colaboradoras do nosso time: Quais foram os maiores desafios e conquistas na sua jornada como mãe?

Confira as respostas abaixo e não deixe de compartilhar sua reposta nos comentários.

“O desafio de ser mãe é conciliar todas as responsabilidades com a doçura da maternidade e é poder gerar outra vida sem com tudo nos tirar a liberdade. Podendo ser mãe, mulher, profissional e acima de tudo, exemplo. É lutar diariamente para ter como conquista no final do dia o único prêmio que realmente importa e que nos espera de bracinhos abertos em casa.”

“Meu maior desafio como mãe tem sido aceitar que muitas coisas não dependem de mim, entender que tudo bem se as coisas não saírem conforme o planejado. Vou fazer escolhas erradas acreditando ser a escolha correta e isso não me torna uma mãe ruim. Existe uma criança e uma mãe em formação! Minha maior conquista é ver ela crescendo e evoluindo como ser humano, superando os obstáculos de cada fase que ela passa. Fazer parte e contribuir para que ela se torne uma pessoa boa, com princípios e valores.

“O maior desafio foi encarar, aos 24 anos de idade, uma separação e assumir a criação de 2 filhos sozinha, sempre trabalhando e tentando ser amiga mais do que mãe. Hoje sinto que fiz muito mais que o papel de pai, sempre atenta, cuidando cada passo deles. Após 13 anos do segundo filho, em uma produção independente, nasceu o caçula Gabriel, que por sinal completou 24 anos agora em maio. Tempos difíceis: amamentar, sustentar e educar. Jamais deixei de cuidá-los e a minha maior conquista foi formar os três! Fábio, o mais velho, é Optometrista, mas trabalha numa empresa chinesa em Três Lagoas. Guilherme, o do meio, é TST Técnico em Segurança do Trabalho e reside no RS, e Gabriel é Arquiteto e Urbanista e se formou recentemente. Deus jamais me abandonou! Sou extremamente feliz no meu papel de mãe!”

“Fui abençoada por Deus tendo três filhos maravilhosos. Ser mãe me mostrou o real motivo da vida. As dificuldades e problemas da fase infantil se tornam lembranças. O importante hoje é estar com eles sempre, nos problemas e nas superações. Estar com eles é vida, alegria e amor profundo.”

“Ser mãe é uma grande jornada de aprendizagem, diariamente somos desafiadas a aprender e a ensinar novos comportamentais e conceitos sociais. Nessa fantástica aventura, nos permitimos viver e reviver momentos inesquecíveis.”

“Foi complicado aceitar que eu estava grávida, justamente no momento em que eu estava tentando me livrar de um relacionamento que se tornou violento e abusivo. No começo foi um filme de terror, mas depois que o Pedro nasceu, eu entendi que ele veio para me dar forças e foi por ele que consegui me libertar e voltar a viver. Foi fácil aos 21 anos cuidar de um bebezinho sozinha? Não foi, na verdade até hoje não é. Cada fase é um desafio e uma preocupação diferente, mas em contrapartida, cada fase que passamos, o nosso amor e cumplicidade só aumentam. Sou grata por ele ter me escolhido, sei que o meu filho é um ser de luz que veio com um propósito lindo em minha vida. O Pedro é o meu parceirinho, está comigo sempre! Às vezes brigamos como se fossemos irmãos, ele me dá sermões, fica bravo quando falo que vou pra balada com ele, mas a gente se entende, a gente se cuida. E conforme ele está crescendo e amadurecendo, mais eu tenho certeza que quando ninguém mais estiver, é com ele que eu poderei contar. Mais desafios e superações virão e estaremos juntos, um pelo outro, pois ele com toda a sua pureza, luz e amor, conseguiu transformar aquele filme de terror em uma história linda, e que venham mais e mais belas páginas escritas por nós. Obrigada filho, eu amo você.”

“O maior desafio da maternidade  foi entender que ser mãe não é ser perfeita, eu me cobrava muito em ter que “dar conta de tudo”, esquecendo que a maternidade é uma fase nova, onde o saber e o aprender vem com a convivência diária e que a experiência é conquistada a cada dia. A maternidade veio como um renovo em minha vida, me tirou da depressão e me apresentou uma mulher que eu nunca imaginei ter dentro de mim, cheia de força, compaixão e amor.”

“Minha jornada como mãe foi e continua sendo cheia de conquistas e desafios, não é drama, juro! Cada fase sempre trouxe muita beleza e também muitos obstáculos e aprendizado. Aquela velha frase: “quando nasce uma criança, nasce uma mãe também”, foi um fato na minha trajetória. É um grande desafio colocar em algumas linhas os maiores desafios e conquistas na minha jornada como mãe, mas vamos lá. Meu primeiro grande desafio foi com meu primeiro filho, o Alexandre, ainda com 11 meses teve algumas convulsões e na última delas ficou 40 minutos convulsionado e foi quando o médico perguntou se eu queria me despedir do meu filho, pois se ele voltasse, teria sequelas seríssimas. Nesse momento a sensação de impotência tomou conta de mim e precisei fazer uma oração a Deus entregando meu filho totalmente aos Seus cuidados…resumindo, ele tem 15 anos, totalmente saudável e inteligente, sem nenhuma sequela (a não ser as chatices da adolescência kkk). Atualmente meu maior desafio tem sido entender o momento de sair de cena e não ser mais tão “essencial” dá um misto de sentimentos. Aquela sensação de dever cumprido, afinal se seu filho consegue “se virar” e administra bem suas emoções é sinal de um trabalho bem feito. Por outro lado, a gente meio que vai perdendo aquele papel de super mãe, mas como nas demais fases, há sempre a oportunidade de evoluir no relacionamento com eles, sendo presente e entendendo que preciso ficar nos bastidores, na plateia e deixá-los errar, acertar, aprender, cair, levantar, enfim, viver! Isso sem dúvida tem sido meu maior desafio e também, conquista. Olhar para minha filha Ana Júlia, hoje com 10 anos, quase uma mocinha, ontem uma criança, hoje olho pra ela e já posso imaginar a linda mulher que ele se tornará. De todas as minhas missões, ser mãe é a que me permitiu o autoconhecimento para me desenvolver em outras áreas. Simplesmente amo a minha jornada como mãe!”

“Eu sou deficiente física e a maternidade foi desafiadora desde o começo. Como era mãe de primeira viagem, acho que os medos são normais, e pela deficiência eu tinha alguns medos a mais, como faria algumas atividades, como seria na época escolar, mas eu entendi que a maternidade é mais do que um amor infinito, é resiliência e entender que a maternidade te dá uma força maior do que você imagina e tudo tem sido incrível, desde o começo. Poder criar a minha filha com todo o amor que ela merece, e ver ela se tornando uma criança amável e esperta a cada dia, curiosa e bem-humorada, sem dúvidas é a minha maior conquista.”

“Sou mãe de 2 lindos meninos que trouxeram com eles o sentido do amor incondicional e saber o que realmente é ser feliz. É um misto de emoções que sentimos que não tem explicação! Ser mãe é mais que ensinar e aprender, ser paciente, ser generosa e ser intensa. É educar para que se tornem pessoas de bem, e aí você percebe que você que se tornou uma pessoa melhor. Sofrer quando eles sofrem e se sentir mega feliz quando eles estão felizes. É se sentir especial quando você ouve “mamãe, eu te amo”. Eu nasci pra ser mãe e agradeço a Deus por ter me dado essa missão que é a mais linda de toda minha vida!”

01
17
00
00
01

Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

218 Comentários

  • Daiane Ribeiro de Souza disse:

    Ser mãe um grande Dom que Deus pode me proporcionar . Tenho um filho lindo abençoado por Deus .
    Ser mãe não é nada fácil mas me fez chegar o real sentido da vida . Me tornou um ser melhor aprendo a cada dia com meu Lorenzo . A palavra que me vem ao coração é Gratidão . Me sinto realizada por ter me tornado mamãe .

  • CRISTINA COSME LOUREIRO HONORIO disse:

    Sempre muito gratificante fazer parte desta família, família Digix. Nos faz refletir e agradecer a benção que é ser mãe. Em meio ao caos que estamos vivemos, nos faz sair desta realidade e apenas curtir o momento com emoção. Obrigada Digix pela linda homenagem.

  • Sandra Regina Firmo disse:

    Ser mãe é um presente de Deus na minha vida, fui mãe ao 16 anos hoje minha filha tem 33 anos já e casada e mora em Aquidauana é professora de Ballet meu orgulho;
    depois de 20 anos tive meu filho Mateus hoje ele tem 12 anos meu compaheirinho do dia a dia, agradeço a Deus todos os dias pela minha familia.

Deixe uma resposta

Relacionadas


Acesso a informações pessoais